Atendimento ao Médico Momenta
0800 703-1550

amo@momentafarma.com.br

Quelatus Bari é uma fórmula nutricional balanceada desenvolvida para homens e mulheres em diferentes faixas etárias. Indicado como suplemento alimentar e para complementar dietas irregulares ou deficientes. A suplementação com polivitaminico mineral também pode beneficiar indivíduos pós procedimento bariátrico. Indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica apresentam maior risco de desenvolver deficiências nutricionais pela limitação na ingestão e absorção de diferentes nutrientes 1.

 

Quelatus Bari é constituído por minerais aminoácidos quelatos, que são minerais de última geração desenvolvidos especialmente para nutrição humana e com melhor absorção pelo organismo frente aos minerais não quelatados 2,3,4.

 

Quelatus Bari apresenta uma composição sinérgica e com importante atuação no metabolismo de gorduras, proteínas e carboidratos.

 

(magnésio, zinco, cromo, Vitaminas B6, B12, tiamina, riboflavina, niacina e biotina) 5,6,7,8,9,10.

Também auxilia na proteção dos danos causados pelos radicais livres.

(vitamina C e E) 11,12.

O que é Quelatus Bari?

Como devo usar Quelatus Bari?

Mastigar 2 comprimidos ao dia ou a critério médico/nutricionista. Se preferir, poderá partir o comprimido e ingerir as partes preferencialmente com água.

Como devo guardar o Quelatus Bari?

Mantenha este produto em sua embalagem original, em local fresco e seco e ao abrigo da luz e umidade.

Quais cuidados devo ter ao usar Quelatus Bari?

Em caso de ingestão acidental de doses muito superiores às preconizadas, podem ocorrer sintomas como náuseas, diarreias, vômitos e sensação de plenitude gástrica.

GESTANTES, NUTRIZES E CRIANÇAS ATÉ 3 (TRÊS) ANOS SOMENTE DEVEM CONSUMIR ESTE PRODUTO SOB ORIENTAÇÃO DE NUTRICIONISTA OU MÉDICO.

CONSUMIR ESTE PRODUTO CONFORME A RECOMENDAÇÃO DE INGESTÃO DIÁRIA CONSTANTE DA EMBALAGEM.

Composição:

Ingredientes: Veículos (Maltodextrina, sorbitol e isomalte), citrato malato de cálcio, dicálcio malato, dimagnésio malato, ácido ascórbico, niacina , glicinato férrico, acetato de D-alfa-tocoferol, bisglicinato de magnésio, bisglicinato de zinco, D-pantotenato de cálcio, bisglicinato de manganês, cloridrato de piridoxina, riboflavina, cloridrato de tiamina, bisglicinato de cobre, acetato de retinol, ácido fólico, iodeto de potássio, molibdato de sódio, picolinato de cromo, selenito de sódio, fitomenadiona, menaquinona 7, D-biotina, colecalciferol, cianocobalamina, estabilizante goma xantana, antiumectante dióxido de silício, reguladores de acidez ácido málico e ácido cítrico, edulcorantes taumatina, sucralose e glicosídeos de esteviol, aromatizantes, acidulante ácido tartárico e corante vermelho de beterraba.

NÃO CONTÉM GLÚTEN. NÃO CONTÉM AÇÚCARES.

Porção máxima diária de 2 comprimidos mastigáveis. Para a porção de 1 comprimido os valores de cada nutriente indicado na tabela são reduzidos pela metade.
 

Ingestão recomendada para adultos.

Ref. 1 - Livia Azevedo Bordalo, et al. “Cirurgia bariátrica: como e por que suplementar. ” Rev Assoc Med Bras 2011; 57(1):113-120. 2 - Ashmead, HD. Graff, DJ. Ashmead, HH. Intestinal absorption of metal ions and chelates, Charles C Thomas, 1985. 3 - Ashmead, HD. Comparative intestinal absorption and subsequent metabolism of metal amino acid chelates and inorganic metal salts. In: SubramanianKS, Ivengar GV OkamatoK, eds. Biological trace element research. Washington DC: ACS; 1991, cap 24, p.306. 4 - Marchetti M. et AL. Comparison of the rates of vitamin degradation when mixed with metal sulfates or metal aminoacid chelates. J Food Comp. Anal. 2000; 13:875-884. 5 - van Summeren, M.J., et al., The effect of menaquinone-7 (vitamin K2) supplementation on osteocalcin carboxylation in healthy prepubertal children. Br J Nutr, 2009. 102(8): p. 1171-8. 6 - Adams, J. and J. Pepping, Vitamin K in the treatment and prevention of osteoporosis and arterial calcification. Am J Health Syst Pharm, 2005. 62(15): p. 1574-81. 7 - Turnberg, L.A. and S.A. Riley, Digestion and absortion of nutrients and vitamins., in Gastrointestinal Disease. 1993, Sleisenger & Fordtram. p. 977-1008. 8 - Deng, X., et al., Magnesium, vitamin D status and mortality: results from US National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) 2001 to 2006 and NHANES III. BMC Med, 2013. 11: p. 187. 9 - Schurgers, L.J., et al., Vitamin K-containing dietary supplements: comparison of synthetic vitamin K1 and natto-derived menaquinone-7. Blood, 2007. 109(8): p. 3279-83. 10 - Packer, J.E., T.F. Slater, and R.L. Willson, Direct observation of a free radical interaction between vitamin E and vitamin C. Nature, 1979. 278(5706): p. 737-8. 11. Carr, A.C. and S. Maggini, Vitamin C and Immune Function. Nutrients, 2017. 9(11). 12. Burton, G.W.a.I., K. U, Vitamin E: application of the principles of physical organic chemistry to the exploration of its structure and function. Acc. Chem. Res., 1986. 19(7): p. 194-201.